(28) 3517-6365

Diaconado

Home    Formação para o Diaconado


Ingresso

A decisão de iniciar na formação diaconal pode ter origem na iniciativa da própria pessoa ou numa proposta explícita da comunidade ec1esial à qual pertence. De qualquer maneira, tal decisão deve ser acolhida e partilhada pela e na comunidade.

Em nome da comunidade, é o pároco quem deve apresentar o aspirante ao diaconato permanente. Esta apresentação deve conter a indicação das motivações que a sustêm, dos pré-requisitos e do perfil do aspirante, bem como da sua atuação pastoral.

Pré-requisitos e perfil do aspirante ao diaconato permanente: para a apresentação dos aspirantes ao diaconato permanente, levam-se em considerações os seguintes critérios: qualificação humana, qualificação espiritual, qualificação familiar, qualificação comunitária, qualificação na relação com os presbíteros e os leigos, qualificação religiosa.


Itinerário Formativo

Despertar Vocacional: Antes de ingressar na formação o interessado é convidado a participar dos encontros de Despertar Vocacional para que possa conhecer melhor a vocação para o diaconado permanente. São oferecidos quatro encontros, sendo exigida a participação em no mínimo três deles.

Para participar dos encontros é necessário: sentir o chamado à vocação, ser casado há mais de cinco anos, ser membro ativo da pastoral, ter idade mínima de 30 anos e máxima de 55 anos, ter cursado o 2º grau completo.
Aspirantado:

O Aspirantado tem a duração de um ano, realiza-se em encontros mensais, totalizando no mínimo dez encontros. É um tempo de acompanhamento vocacional, que antecede a entrada para o período propedêutico, com o objetivo de levar os aspirantes a um conhecimento de suas reais motivações vocacionais, possibilitando discernir sua aptidão para o ingresso no itinerário formativo da Escola Diaconal.

Esta etapa requer a presença e a participação efetiva e ativa das esposas.

Período Propedêutico: O período propedêutico acontece em encontros periódicos, tem a duração de um ano, em vinte encontros no mínimo, sob a responsabilidade e orientação de um diácono formador. É a fase preparatória do processo de formação ao ministério diaconal, quando os vocacionados são convidados a realizar um discernimento livre e consciente, sem se deixar condicionar por interesses pessoais ou pressões externas de qualquer tipo.

O objetivo é introduzir os aspirantes num conhecimento mais aprofundado da teologia, da espiritualidade e do ministério diaconal, para que possam discernir mais atentamente o seu chamado.

Este período também requer a presença e a participação efetiva e ativa das esposas dos vocacionados, comprometendo-as tanto quanto possível.


Formação Teológica:

O tempo mínimo do processo de formação teológica é de quatro anos. Serão admitidos ao tempo de formação teológica, como vocacionado ao diaconato permanente, os vocacionados que no fim do período propedêutico estiverem aptos.

O processo de formação teológica, constitui o período propriamente formativo em que o vocacionado é chamado a formar um itinerário teológico-espiritual-pastoral a partir de uma visão orgânica das verdades reveladas por Deus em Jesus Cristo e da experiência de fé da Igreja que seja completa e unitária, solidificando sua fé e seus valores pessoais para bem vivenciar o ministério diaconal para o qual se prepara.

Em vista do amadurecimento harmônico do futuro diácono e do bom exercício de seu ministério, proporcionam-se neste período de formação as dimensões: humano-afetivo-sexual, espiritual, comunitário eclesial, intelectual, pastoral missionária.

Neste período, convida-se em momentos oportunos a presença e a participação efetiva e ativa das esposas comprometendo-as tanto quanto possível.

O Bispo Diocesano é o primeiro responsável pela formação, dos futuros diáconos permanentes, acompanhando e orientando todo o processo formativo.


Encarregados da formação:
O Supervisor (designado pelo bispo) acompanha pessoalmente, em nome do Bispo Diocesano o andamento da formação.

A Equipe de Formação:
O Diácono Coordenador da Formação, Diáconos Coordenadores Adjuntos, Diáconos Formadores dos três grupos (aspirantado, propedêutico, teologia), o (a) Diretor(a) Espiritual, a Equipe Administrativa, o Ecônomo, o secretário, a Assessoria Psicológica e o Pároco.



Supervisores Pe. Rogério Santos Bebber
Pe. Joselito Ramalho Nogueira
Pe. Andherson Franklin Lustoza de Souza
Coordenação Geral Diác. Alessandro de Andrade
Coordenadores Adjuntos Carlos Gilberto Caldonho Nascimento
Valnei Rodrigues Favoreto
Coordenadores das Etapas de Formação Teologia – Diác. José Carlos Silva
Propedêutico – Diác. Eromar Valentim Campanha
Aspirantado – Diác. Reginaldo Gaspari
Coordenador Administrativo e Secretário Diác. José Carlos Silva
Coordenadora do Curso de Teologia Maria Luíza Charra Alves – Paróquia São Sebastião.
Assessoria Pedagógica Curso Teologia Regina Célia Peccini Fonseca Silva – Paróquia dos Sagrados Corações de Jesus e Maria.


FORMADORES DO DESPERTAR VOCACIONAL

Diácono, Carlos Gilberto C. Nascimento
Diácono, Reginaldo Gaspari
Diácono, Marcos Evangelista Mongin


FORMADORES DO ASPIRANTADO

Diácono, Reginaldo Gaspari
Diácono, Marcos Evangelista Mongin
Diácono, Anselmo Lima
Diácono, Adilson Ferreira Reis


FORMADORES DO PROPEDÊUTICO

Diácono, Agliberto Baliana Careta
Diácono, Eromar Valentin Campanha
Diácono, Miguel Brunhara Jacomeli


ORIENTADORES ESPIRITUAIS DO PROPEDÊUTICO

Diácono, Marcos Antônio Coutinho da Silva
Diácono, Zenilton Falcão de Freitas


FORMADORES DA TEOLOGIA

Diácono, Alessandro de Andrade
Diácono, José Antônio Gualandi Castanhi
Diácono, José Carlos Silva


Organograma

Organograma

Como chegar


Rua Irmã Giovanna Menechini, S/N
Bairro BNH
Cachoeiro de Itapemirim-ES
CEP: 29313-009

  Acesse o mapa

Entre em contato


28 3517-6365
escoladiaconalsantoestevao@gmail.com

 Formulário de contato

Escola Diaconal Santo Estevão

© Escola Diaconal Santo Estevão. Todos direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web